logo RCN

Centro de Interpretação da Natureza da Klabin completa 5 anos

  • Registro noturno da RPPN Serra da Farofa. Crédito: Zig Koch -

Edificação sustentável em unidade de conservação ambiental no Complexo da Serra da Farofa, em Santa Catarina, fomenta pesquisa científica sobre fauna e flora

 Reforçando seu compromisso com a conservação ambiental e a sustentabilidade, a Klabin comemora os cinco anos de operação do Centro de Interpretação da Natureza (CINAT), localizado em Santa Catarina, no Complexo da Serra da Farofa, e destinado às pesquisas científicas, a nível de mestrado e doutorado, que visam diagnosticar, monitorar e manter permanentes estudos sobre a biodiversidade existente na Mata Atlântica.

 

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Complexo Serra da Farofa está localizada em uma região de rica biodiversidade, despertando o interesse de pesquisadores há mais de 10 anos. A construção do CINAT, em 2019, garantiu acesso a uma estrutura completa para os pesquisadores, com dormitórios com aquecimento, refeitório e um auditório, melhorando as condições disponíveis e, assim, fomentando os estudos na região. O prédio foi construído seguindo premissas sustentáveis, a fim de não impactar o ecossistema local, podendo receber até 40 pesquisadores e alunos, sendo também adaptado para receber pessoas com necessidades especiais.

 

Desde a criação da RPPN, foram desenvolvidos desde 2019, com o apoio da estrutura do Centro de Interpretação da Natureza, 32 projetos de pesquisa, sendo 9 doutorados, 12 mestrados e 11 iniciações científicas com trabalhos de conclusão de curso.

 

“É com muita satisfação que celebramos os cinco anos do CINAT e, principalmente, os excelentes resultados obtidos. A Klabin acredita no suporte científico para a evolução de todas as áreas, não sendo diferente com o meio ambiente. Para nós, é uma grande honra atuar na conservação da RPPN e, por meio do CINAT, viabilizar que pesquisadores estudem a diversidade de fauna e flora tão rica da região. Acreditamos em investimentos estratégicos de longo prazo, fundamentais à sustentabilidade do meio ambiente e para o nosso negócio. Dessa forma, contribuímos decisivamente para o equilíbrio do ecossistema das regiões onde atuamos”, afirma Julio Nogueira, gerente de Sustentabilidade e Meio Ambiente da Klabin.

 

Cabe ressaltar que o CINAT recebe apenas grupos de pesquisas, em visitas agendadas e organizadas de forma a não impactar o ecossistema. Dado ao trabalho de conservação realizado na região, o ambiente não está aberto ao turismo ecológico.

 

Um santuário ambiental

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Complexo Serra da Farofa é uma unidade de conservação mantida pela Klabin com o objetivo de garantir de forma perpétua o cuidado de matas nativas. A área, com quase cinco mil hectares equivalente a 5 mil campos de futebol, tem vegetação em elevado estado de conservação, remanescentes da Mata Atlântica. A Reserva abrange os municípios de Urupema, Painel, Rio Rufino, Urubici e Bocaina do Sul. O bloco onde está localizado o CINAT contempla a intersecção de quatro deles (Urupema, Painel, Rio Rufino e Bocaina do Sul). Na área da unidade já foram catalogadas 579 espécies de flora e 367 espécies da fauna no local, muitas delas classificadas como endêmicas, raras e com status de proteção reconhecido entre as listas oficiais de espécies ameaçadas de extinção.

 

A região abriga nascentes de importantes rios como o Canoas, que forma a maior bacia hidrográfica de Santa Catarina; e o Caveiras, responsável por fornecer água aos cerca de 160 mil habitantes do município de Lages, sendo que ao menos 94 nascentes reconhecidas pela Agência Nacional das Águas (ANA) são protegidas na área.

 

Para destacar a importância das áreas de vegetação nativa protegidas, a Klabin foi a primeira empresa do Brasil a obter junto ao FSC® (Forest Stewardship Concil®) o reconhecimento simultâneo de impactos positivos verificados de três Serviços Ecossistêmicos: Conservação de Biodiversidade (ES1), Sequestro e Armazenamento de Carbono (ES2) e Serviços em Bacias Hidrográficas (ES3), na Área de Alto Valor de Conservação (AAVC) Fazenda das Nascentes, localizada na RPPN Complexo Serra da Farofa, situada nos municípios de Painel e Urupema em Santa Catarina, a 1.700 metros de altitude.
 

A Companhia possui hoje 134.935,57 hectares certificados pelo FSC® (C023492) e PEFC/28-22-15 nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.



Assessoria de Comunicação


Centro de Interpretação da Natureza da Klabin completa 5 anos Anterior

Centro de Interpretação da Natureza da Klabin completa 5 anos

Bombeiros dão dicas para prevenir acidentes neste início de inverno Próximo

Bombeiros dão dicas para prevenir acidentes neste início de inverno

Deixe seu comentário